Close

Jiu Jitsu Brasileiro Existem produtos 263.

O jiu-jitsu, ou jiu-jitsu brasileiro (BJJ), é uma arte marcial centrada na luta corpo-a-corpo, que passou por uma grande evolução desde as suas origens remotas no Japão até a sua chegada ao Brasil nos anos 1920. Por muitas décadas, o jiu-jitsu brasileiro continuou se desenvolvendo até atingir a sua forma atual. Esse estilo de luta tornou-se muito popular em todo o hemisfério norte depois de uma série de performances do lutador Royce Gracie, quando ele combateu concorrentes que praticavam diferentes artes marciais logo no surgimento do UFC (Ultimate Fighting Championship) - que veio a se tornar o Artes Marciais Mistas. Essa competição provou a eficácia do jiu-jitsu brasileiro e contribuiu para sensibilizar o mundo inteiro, tornando-se uma das razões para o crescimento dessa arte marcial que acabou se tornando um esporte de combate inteiramente à parte.

O surgimento do jiu-jitsu brasileiro

A história do jiu-jitsu brasileiro é inseparável da de um homem em especial, Mitsuyo Maeda, conhecido no Brasil como Conde Coma. Mitsuyo Maeda era um dos alunos de destaque de Jigoro Kano, o fundador do que hoje se conhece como judô. Na realidade, ainda que Kano seja amplamente reconhecido como o pai do judô, o estilo das suas lições era considerado inicialmente como jiu-jitsu. O mestre pediu a Maeda que fosse divulgar o seu estilo de luta, e o discípulo percorreu o mundo para apresentar o jiu-jitsu em circos e arenas, atravessando os Estados Unidos, a Inglaterra e muitos outros países antes de aterrissar em terras brasileiras. No Brasil, o BJJ conheceu o seu apogeu: inúmeras escolas de BJJ foram criadas, e atualmente os maiores lutadores de jiu-jitsu encontram-se no país.

Jiu-jitsu brasileiro: técnicas de base

O jiu-jitsu Brasileiro é uma arte marcial, um esporte de combate e um sistema de autodefesa que se concentra na luta corpo-a-corpo, e especialmente na luta no solo. 95% das técnicas e dos movimentos do jiu-jitsu brasileiro são realizados no chão, incluindo as imobilizações no solo e as chaves de articulações, mas sobretudo os métodos para se escapar delas. O objetivo da luta de jiu-jitsu é levar o adversário a se render e a desistir. O jiu-jitsu brasileiro formou-se a partir dos princípios fundamentais da luta de solo do judô. Dessa forma, as quedas seguem como um dos fundamentos dessa arte marcial.

Informações importantes sobre o jiu-jitsu brasileiro

Enquanto arte marcial, mas sobretudo enquanto esporte de combate, o jiu-jitsu brasileiro conta com as suas próprias regras de competição. A mais importante delas é a estrita proibição de chutes, socos e pancadas com o joelho ou com qualquer outra parte do corpo.

Para vencer uma luta de jiu-jitsu, é preciso realizar um estrangulamento ou uma chave de articulação que leve o adversário a desistir. O praticante de BJJ é chamado de "jiujitsuka".

Não existe uniforme regulamentar para os treinos de jiu-jitsu. Para evitar fricções, você pode se equipar com um kimono jiu jitsu, um rash guard de jiu jitsu ou de qualquer outra roupa de compressão. Também é possível praticar sem camisa, usando apenas um short de MMA. Nas competições, por outro lado, é obrigatório o uso de um kimono, chamado de "gi".

A particularidade do jiu-jitsu brasileiro

O jiu-jitsu brasileiro é muito parecido com o seu ancestral jiu-jitsu japonês, mais conhecido como judô. As semelhanças entre os dois são tamanhas que podem levar um amador a se confundir. Entretanto, são muitas as diferenças entre essas duas artes marciais, principalmente no plano prático.

O jiu-jitsu brasileiro baseia-se exclusivamente no trabalho de solo, ao contrário do judô, em que se visa projetar o adversário ao solo. O trabalho de solo é exercido por meio de técnicas de submissão por chaves, estrangulamentos e imobilizações musculares.

Além disso, o jiu-jitsu brasileiro privilegia pegadas muito técnicas, com a intervenção de chaves de articulação como a kimura - com frequência muitos dolorosas e que compelem o adversário a desistir. Desse modo, todas as articulações do corpo estão sujeitas a chaves dolorosas no BJJ, à diferença do judô, que não autoriza chaves de braço ou de cotovelo.

A família Gracie

Não se pode falar de jiu-jitsu brasileiro sem mencionar nessa família legendária e pioneira na disciplina. Os Gracies são os pais fundadores do BJJ e citar apenas um deles seria uma ingratidão com o resto da família. Mesmo assim, é preciso destacar que Hélio, Carlos e Carlson Gracie foram os primeiros a dominar esta arte marcial a ponto de terem conseguido codificar as diferentes técnicas de defesa e de ataque e as diferentes pegadas.

Eles contribuíram também para a difusão internacional deste esporte, que é hoje praticado no mundo inteiro e figura no topo das artes marciais utilizadas nas lutas mistas. Hélio Gracie é considerado o pai fundador do jiu-jitsu brasileiro, disciplina que nasceu justamente para adaptar o judô ao seu corpo pouco atlético

por página
Showing 1 - 12 of 263 items
Showing 1 - 12 of 263 items
Close